O que casais do ensino médio fazer

A lista contém os melhores, novos e mais adequados 'filmes sobre estudante do ensino médio' ordenados por relevância. O sistema de recomendação escolheu filmes e séries de realista, se sentir bem, tocando, sexy, romântico e cómico sobre / em que / com enredo adolescente, estudante do ensino médio, colegial, amigos, vinda de idade, juventude, amizade, nerd, escola e vida adolescente ... enquanto muitos contrapunham afirmando que comprometeria a qualidade do ensino ao aumentar o número vagas ofertando acesso à escola democrática para “todos” independente de classe social. Aquino (1996 p.44) afirma que o caráter elitista e conservador das escolas antigas que se destinavam somente às classes sociais privilegiadas 16/abr/2020 - Explore a pasta 'perguntas em casais' de Rafaelsier no Pinterest. Veja mais ideias sobre Perguntas para namorado, Perguntas para casais, Brincadeiras de casal. 1º) 1ª série do ensino médio - 12,9% 2º) 2ª série do ensino médio - 12,7% 3º) 9º ano do ensino fundamental- 7,7% 4º) 3ª série do ensino médio - 6,8%. O Ensino Médio lidera com 11,2% de alunos fora da escola, sendo que o Pará é o estado que apresenta a maior taxa de evasão escolar do Brasil. A lista contém os melhores, novos e mais adequados 'filmes sobre professor do ensino médio' ordenados por relevância. O sistema de recomendação escolheu filmes e séries de realista, sincero, suspense, grave, cómico e tocando sobre / em que / com enredo adolescente, professor do ensino médio, professor, colegial, escola, relação professor aluno, vingança, professores e alunos, Sala ... 12/mai/2020 - Explore a pasta 'O que fazer no tédio' de Cassiana Barbosa no Pinterest. Veja mais ideias sobre Perguntas para whatsapp, Perguntas para brincadeiras, Perguntas de tags. Obter um certificado de ensino médio inválido é algo mais comum do que possa parecer. Basta realizar uma rápida pesquisa pela internet para se deparar com diversos casos, onde alunos que cursaram o ensino médio, geralmente nas modalidades de supletivo ou a distância, alegam ter problemas para comprovar o tempo dedicado ao estudo. Tom Cruise: quando criança, o astro queria ser padre, mas no ensino médio isso mudou e ele decidiu atuar. O problema é que para isso, ele precisou abrir mão dos estudos. O problema é que para ... Fumi Manjoume, uma adolescente introvertida, está começando seu primeiro ano do ensino médio na Escola Secundária de Meninas Matsuoka. Ela entra no ano letivo com o coração partido por um ... Não se esqueça de demonstrar que aprecia o esforço dele, pois essa é uma ótima motivação para fazer com que ele aprenda a gostar de estudar. Por fim, quando criar uma rotina com o seu filho, estimule-o a fazer sozinho as tarefas para que ele conquiste independência e saiba lidar com a resolução de problemas.

A ignorância é uma bênção

2020.09.19 14:53 TezCalipoca A ignorância é uma bênção

A ignorância é uma bênção. Não sei se alguém já cunhou essa frase antes, mas cada vez mais consigo perceber o quão verossímil ela é.
Não me refiro a ignorância bruta, à forma humana agressiva e violenta, de tratar das coisas sem conhecimento. A ignorância de não saber o que aconteceu com o computador e tentar consertar através de golpes na máquina. A ignorância de um homem que é incapaz de compreender a liberdade e a independência de uma mulher e com isso, parte para agressões, como maneira de justificar a posição superior que supõe estar.
Falo de uma ignorância intelectual. De uma falta de interesse sobre o mundo. Até mesmo de uma falta de ambição. Uma despreocupação com o futuro, com o que se passa em Brasília, com qualquer outra coisa que não seja o agora. Grande parte da população brasileira (quiçá latino-americana) se encontra nesse âmbito da ignorância.
Essas pessoas não possuem grandes metas de vida. Normalmente, no caso masculino, a grande preocupação, o grande sonho, é possuir um carro. Não precisa ser um carro completo, não tem problema pagar 72 prestações de R$500,00. O importante é ter um carro para chamar de seu, que possa usar nos fins de semana, ou quando quiser “dar uma banda”, como se diz por esses rincões gauchescos.
Até mesmo o carro pode ser algo simples. Afinal, o Gol caixa de 1992 é estiloso. Esses homens, que denomino aqui como ignorantes (e veja bem, não me cancele antes de entender o significado e a razão pela qual uso dessa nomenclatura!) almejam, simplesmente, um carro. Trabalham suas oito horas por dia em fábricas, lojas, mecânicas, eventualmente escritórios, com seu salário em torno de R$1.700,00 por mês. Não precisam de mais do que isso. É o suficiente para pagar as prestações do financiamento, os boletos de água, luz, internet e da TV a cabo que não usa. Até consegue fazer sobrar um dinheiro para sair beber uma cerveja com os amigos no fim de semana, ou ir em uma “baladinha pegá as mina”. Ou para tornar esse texto mais próximo da minha realidade geográfica, “pra pegá muié”.
Qual é a meta desses homens, após conseguir seu carro? Investir em uma educação, para poder ter um emprego melhor e que lhe seja mais aprazível? Preparar-se para viajar para lugares diferentes do mundo? Abrir um empreendimento? Não. O homem ignorante não tem ambição, não tem a capacidade de planejar. Para ele, alcançado o seu sonho de ter um carro com 24 anos de idade, é hora de seguir com a vida.
Muitos passam mais alguns anos usando o salário para fazer investimentos. Mas não em ações, negócios ou educação. Investimento no carro. Rodas, som, estofamento de couro, qualquer coisa é suficiente para que o homem ignorante queira usar seu suado dinheiro para fazer seu Kadett 1988 ficar mais atraente, mais potente, mais bonito. Outros homens, porém, não sentem tanta atração assim pelo seu carro. Que fazem então com seu salário? Usam com sua namorada.
A namorada. A mulher. Todo homem ignorante quer ter uma companheira. Não significa que ele seja fiel a ela, ou que ele a ame de verdade. O mesmo talvez seja verdade para com a mulher. O homem ignorante quer uma mulher porque para ele, somente assim ele poderá ter uma família. Mas que tipo de mulher iria se interessar por esse tipo de homem?
A resposta é muito simples. A mulher ignorante. Assim como sua contraparte masculina, ela também não tem ambição, não tem metas, não tem planos. Findo o Ensino Médio, com sua gloriosa festa de formatura, momento mais alto de sua vida, onde está embebida do carinho (nem sempre verdadeiro) de suas amigas. Onde recebe elogios pelo simples fato de respirar. Onde sente que alcançou uma conquista deveras relevante – e que talvez realmente o seja, se considerarmos o contexto da mulher ignorante.
Após esse apogeu da sua juventude, a mulher ignorante segue o mesmo caminho do homem ignorante. Algum trabalho simples, com pouco esforço intelectual, em lojas, supermercados, eventualmente como secretárias ou recepcionistas. Ninguém quer lhe oferecer uma função melhor. Ela não quer uma função melhor.
Qual o sonho dessa mulher ignorante? Ao contrário do homem, não é algo que se materializa em um carro. É algo maior: uma família. Em cidades interioranas, a forte presença de ideários machistas ainda faz as mulheres sonharem em ter um casal de filhos e um marido, em um casamento onde dificilmente haverá amor. Mais justo dizer que há uma obrigação nesse casório. Não querem ter suas vidas, seus sonhos, seus projetos. Querem apenas um lar para cuidar.
É nesse momento que os dois ignorantes se encontram e assim, dão início a sua longeva vida como casal. Talvez se conheçam em uma festa genérica. Talvez se conheçam nas redes sociais, com uma conversa genérica. Talvez sejam apresentados por amigos em comum, também genéricos. Independente de tudo, os ignorantes se encontram e começam sua vida ignorante de maneira conjunta.
Aos poucos os filhos nascem. Normalmente os ignorantes querem um casal de crianças, para que o guri seja educado pelo pai e a guria pela mãe. Assim como seus progenitores, esses pequenos também serão ignorantes, também herdarão essa falta de ambição, de visão, de planejamento.
Mas não vamos nos adiantar. Antes, vamos analisar o casal ignorante. Muitas vezes as amarras machistas se mantem nesses casais, onde a mulher assume o papel de dona-de-casa, como isso função natural feminina. Mas existem casos – muito mais movidos pela necessidade material – onde ambos trabalham. De qualquer forma, a rotina da família é sempre a mesma. As crianças estudam, pai e mãe trabalham. Às vezes há a visita de familiares, primos e tios igualmente ignorantes. As férias, no máximo, consistem em viajar para uma praia. E durante todo o tempo, a família ignorante vai para a mesma praia e faz a mesma coisa. Sentam-se na areia olhando para o nada, bebendo cerveja e mexendo no celular. As crianças, como lhes é próprio da infância, aproveitam para brincar no mar. A imaginação faz com que qualquer grão de areia possa ser único e divertido à sua maneira.
Mas as crianças viram adolescentes. Adolescentes ignorantes. Não há um interesse em estudar, a maior preocupação são as fofocas dos amigos (e dos inimigos) e dar uns beijos, eventualmente. Pai e mãe não fazem essa cobrança dos estudos. Afinal, única coisa que importa é passar de ano. Para que exatamente, não se sabe, mas é importante.
Durante toda essa existência familiar, esse homem, essa mulher e essas crianças ignorantes não almejam nada que esteja fora do alcance. Talvez não saibam da possibilidade disso. São facilmente maleáveis pelos fluxos constantes da sociedade, em suas vertentes sociais e políticas. O pai não entende nada de economia, mas sempre dá sua opinião infundamentada sobre alguma coisa. Normalmente leva em conta o que alguém lhe disse em uma mesa de bar. A mãe, se quer se preocupa com esses assuntos. À mulher ignorante lhe interessa apenas a fofoca, a intriga, os assuntos mundanos próximos da sua realidade. O arroz está caro? Que pena, mas sabia que a tia da Neusa, que era casada com o Robson, agora se casou pela terceira vez, dessa vez com um paranaense?
E os adolescentes ignorantes? São esponjas de ondas políticas e sociais, nem sempre com boas intenções. Quantos por aí sequer abriram um livro na vida? Não possuem nenhum senso de cultura a não ser aquilo que a massa consome. Tom Jobim? Legião Urbana? Djavan? O que lhes interessa é o MC alguma coisa, a dupla sertaneja de nomes genéricos, no máximo alguma cantora pop de renome internacional, como uma Anitta.
Ainda assim, essas pessoas são felizes. A maior preocupação é o entretenimento. O homem ignorante só quer sair nos fins de semana com seus amigos beber cerveja, comer carne e assistir ao jogo de futebol. Mesmo depois de casado, sua maior preocupação continua sendo o futebol e uma eventual bebedeira com seus amigos. A mulher ignorante, mais limitada ainda, só se preocupa com a vida dos outros. Nada lhe deixa mais feliz do que se reunir com suas amigas para conversar sobre a vida das vizinhas. Não há satisfação maior na vida.
E aqui venho novamente dizer que a ignorância é uma bênção. Por quê?, talvez você me pergunte. Afinal, após toda essa crítica a esse lifestyle dos ignorantes, como posso afirmar que isso é uma bênção?
Certa manhã, estava eu, estudando, como tenho feito nos últimos meses. Após estudar o que havia planejado, decido ouvir um pouco de música. Minha criação não foi a mesma de uma pessoa ignorante. Desde criança, minha mãe sempre me incentivou a estudar. Quando eu tinha cinco anos, ela me comprou uma Revista Recreio. A partir daí, desenvolvi um grande interesse pela leitura, pelo conhecimento. Paleontologia, arqueologia, história, até mesmo a criação geológica do planeta, tudo isso me fascinava e me instigava a ir atrás de explicações, de respostas.
Mas estou divagando. Voltemos à música. Meu gosto musical, não sei como foi desenvolvido, mas é um tanto, digamos exótico. Sou um grande aficionado por estilos musicais que não são muito ouvidos pelos rincões do Rio Grande do Sul, onde vivi minha adolescência e meus primeiros anos como adulto. Tango, salsa, jazz, blues, bossa nova, só para mencionar alguns. É claro, não quero dizer que sou um erudito, até porque também gosto de ouvir estilos musicais mais populares.
O ponto que quero tratar aqui, é que nessa manhã, após os estudos, decido ouvir um tango, enquanto me arrumava para sair. A elegância e a qualidade musical me deixaram estupefato de maneira única e logo comecei a refletir sobre meu futuro e como adoraria, em alguns anos, visitar novamente Buenos Aires.
Logo que penso nisso, vejo o que tenho feito da minha vida. Quantas preocupações, ânsias, tormentos não tenho passado por conta do futuro? Em pensar se terei sucesso no que almejo? Não pretendo compartilhar meus sonhos, mas com certeza é algo muito mais grandioso (é claro que é relativo, mas me refiro no sentido de esforço) do que um simples carro.
Pensar em quanto eu e tantos outros, que estão fora dessa categoria de ignorantes, se preocupam com essas questões, me deixou reflexivo. Basta ver a quantidade de pessoas ansiosas no Brasil. Ansiosas por esses mesmos temores: será que terei sucesso? Será que conquistarei o que almejo? Será que vai dar tudo certo? Preocupações essas que os ignorantes não possuem. Afinal, a cerveja da sexta-feira é garantida.
É claro, os ignorantes ainda se preocupam em quem sabe perder o emprego. Mas normalmente, seus trabalhos não requerem muito esforço. Os ignorantes só querem receber o salário, sem se preocupar em buscar uma posição melhor, uma renda melhor.
Com isso concluo que a ignorância é uma bênção. A ignorância lhe permite ter uma vida feliz. Uma vida simples, sem variar muito, mas sem dúvida feliz. Uma vida protegida das hostilidades do mundo, uma vida abençoada, pela ignorância. Através desse véu que ilude e que engana, os ignorantes são satisfeitos.¹
¹É claro que existem inúmeras questões sociais em torno do que compõe os ignorantes. Educação fraca, ausência de ações sociais, pobreza, enfim. Mas o propósito desse devaneio, não é questionar esses problemas, ou sequer apontar as consequências dessa ignorância intelectual. É refletir sobre como a vida é simples para aqueles sem conhecimento. Se você considera como boa, ou ruim, depende de você.
submitted by TezCalipoca to desabafos [link] [comments]


2020.08.05 17:58 robby_dsg Forjaram prints contra mim e eu sai como errado

Caros Luba, editores, gatas, falecidos papelões, turma e possível convidado, OI! Antes de mais nada se sinta a vontade para ler isso com a voz q preferir. Um pouco de contexto: desde sempre me mudo bastante de cidade/escola, mais de escola, e moro em uma cidade consideravelmente pequena. Minha mãe tem depressão e um período da minha infância ela passou internada, sempre protegi ela com unhas e dente msm ñ demostrando pra ela... enfim vcs vao entender.
Qnd eu entrei no ensino médio (integral) eu resolvi "remodular minha pessonalidade" por causa de timidez eu tinha perdido muita oportunidade e por ser uma escola nova tentei não ser a pessoa estranha/excluida. Deu certo... fiz amigos, juntei casais, só não me apaixonei pq eu n sou muito desses. Enfim em meu grupo de amigos tinha o casal que eu juntei que eram os meus melhores amigos, um garoto que eu gostava, e mais 3 pessoas. A garota(pode chamar de Carls) se mudou no meio do ano e o casal teve que terminar. Continuamos no falando e tals. Não muito tempo depois DESCOBRI que o cara do casal (vamos chamar de LG) tava namorando outra mina(vamos chamar de LS), no começo eu não sabia q o LG e a Carls tinham terminado, então quando eu vi a Raynara e o LG se pegando achei que a Calrs tinha levado chifre.
(Essa Raynara por coincidência estudou comigo no fundamental que fui um dos períodos que eu não tava bem por causa da minha mãe. Eu me apoiei muito nela na época e ela espalhou pra sala toda que minha mãe era loca.)
Depois da cena do chifre que não foi chifre(perguntei pra Carls se eles ainda tavam namorando e ela confirmou q não) qse um mês dps LG queria que eu ficasse amg da Raynara e que ela qria fazer as pazes. Eu disse que já conhecia ela e q não era o tipo de pessoa que eu qria perto de mim. Eu achava ela muito tóxica eu só não disse isso, também não quis falar com precisão o q ela fez pq isso afetaria o julgamento dos nossos amgs sobre ela. LG insistiu um tempo dps dai eu falei "Cara na boa vc se enfia onde quiser só não me pede pra ir junto.". Dps disso ele parou de falar cmg e com o tempo todos se afastaram de mim, perguntei para o garoto que eu gostava o q tinha acontecido e ele falou para eu parar de pagar de sonsa e que eu era muito rancorosa. Uma amg minha chegou em mim no mesmo dia e me explicou, disse que não achava justo eu ficar sem saber o porquê de todos se afastarem. LG tinha mostrado prints onde eu puxava briga e ameassava a Raynara, precinando ela a terminar o namoro. Fiquei P* da vida! Essa amg me mandou os prints e analisei junto com a carls que tbm tinha sido vitima de prints forjados. Os de carls ela falava que era a ex e que ele ainda voltaria pra ela e que raynara era só um tapa buraco. Eu não tenho mais os prints pq já faz uns 4 anos que isso aconteceu, mas basicamente eram chats de Messenger, sem data nem hr, o formato dos balãozinhos estava no formato antigo, meu jeito de escrever tava diferente, tava NÍTIDO que ano era eu e muito menos a Carls. Mostrei para todos e não acreditaram em mim, então eu montei um print de Whatsapp melhor e mais bem bolado que da Raynara e mostrei para o LG os dois prints e disse que eram falsos disse que que não faria ele escolher mas que ele não poderiaĺ continuar acreditando naquilo. Ele ficou quieto e eu eu dei um murro na carteira que fez a turma dele me taxar de louca pelo resto do ano. Mostrei para o garoto que eu gostava e ele disse pra eu deixar quieto pq ele conhecia bem o LG e que ele era escravoceta e gado desde o fundamental. Eu nao desisti. A garota era de outra escola e conseguia me infernizar msm longe. Na saida da escola naquele dia Raynara foi buscar o LG e eu, TROUXA, fui "tira satisfação" com ela, falou que eu tava imaginado coisa e que eu tava ficando louca igual minha mãe. Eu não me aguentei e "voei" em cima dela, infelizmente não acertei nem um tapa pq me seguraram. Cheguei em casa fumaçando e contei o basico pra minha mãe (que a mina tinha chamado ela de louca e que eu fui pra bater nela) minha mãe me chamou de idiota e falou não fazia diferença nenhuma na vida dela quem a chamava de louca, disse também que se eu apanhasse pq comprei briga eu apanharia quando chegasse em casa. Matei uns dois dias de aula sem minha mãe saber e quando chegay na escola falaram que eu tinha tentado bater na Raynara pq ela tava grávida e que o LG era meu crush. Achei um absurdo mas eu tava cansade de manter a pessoa extrovertida por tanto tempo. Parei de almoçar na escola, tentava ficar o max longe de onde tinha muita gente. E quando me alguém me perguntava se era verdade eu não fazia questão de confirmar ou negar nada. Depois de três meses todos descobriram que a Raynara não tava gravida por*a nenhuma e que ela chifrava o LG com o professor da escola dela. Eu não voltei a falar com ninguém daquele grupinho e aos poucos me juntei a um outro mas que hoje tbm não converso com ninguem de lá.
Se tu leu até aqui obrigada! Ficou longa mas é uma historia que tem me tirado o sono pq não sei se fui Babaca msm ou foi tudo manipulação da Raynara... Enfim Beijos!
submitted by robby_dsg to TurmaFeira [link] [comments]


2019.12.21 07:26 DramaAdolescente Fim do Ensino Médio

Me formei no Ensino Médio esse ano e a minha vida está oficialmente de cabeça pra baixo.
Durante o EM, eu tinha muitos amigos. Fui para uma escola nova, onde fiz um grupo de amigos, e continuei muito próxima com meus amigos da escola antiga. Porém, um dos grupos se brigou entre si e se desfez, e o outro formou diversos casais e esqueceram os amigos sozinhos. Conclusão, me formei sem nenhum amigo.
Tive pouca experiência romântica, e a maioria por uma pressão social, que me deixou com muita culpa e arrependimento depois, e uma sensação ruim em relação a relacionamentos.
Não sei se vou passar na universidade que eu queria, e nem sei se eu quero mais cursar o curso que coloquei no vestibular.
Era muito nerd durante a vida toda, mas cansei das coisas que fazia antes, como ler HQ's, anime, videogames, RPG, etc. Porém não sei mais o que eu quero fazer e quem eu sou. Então perdi minha antiga identidade também.
Meus pais se separaram, minha casa entrou em crise, e eu sirvo de psicóloga pra minha mãe e tenho que ajudar com meu irmão menor que decidiu ser adolescente rebelde por causa disso.
To vivendo um enorme problema que eu nem sei por onde começar a resolver, porque tudo tá errado e só piora. Eu precisava de qualquer coisa pra me tirar disso, mas nada em vista. Alguém me salva da minha vida pelo amor de Deus.
submitted by DramaAdolescente to desabafos [link] [comments]


2019.01.21 00:51 Law_Mateus Eu quero apenas um carinho...

Já fiz tantos desabafos sobre isso (tanto para amigos meus quanto aqui no Reddit) que eu, estou puto com tanta saturação, fazer esse desabafo vai mudar algo pra minha situação ? Claro que não, mas eu tô cansado literalmente cansado de esperar por carinho, eu simplesmente acho que eu só preciso de carinho pra ter como tratar as coisas de uma maneira mais feliz. Ver casais em obras que amo (de livros a músicas) é algo que tenho prazer de ver mas sempre me parte o coração, pois a falta de qualquer memória relacionadas a carinho afetivo é algo que ronda minha mente o tempo inteiro e eu sinto que toda vez, que penso em algo como isso (relacionamentos) preciso falar para alguém mas, como disse nem eu me aguento falando sobre isso. Eu já tinha marcado com duas meninas esse mês, eu realmente estava feliz, mesmo vendo coisas que normalmente me deixariam triste eu não está me sentindo assim, porém acabei por levar dois bolos de cada uma, graças a Deus não foi presencial, mas sla(mesmo que, o por que delas terem me dado o bolo não fosse minha aparência) eu fiquei extremamente frustrado pois essas eram as primeiras vezes(de tentativas por minha parte) e já estava tudo dando errado, e então eu estou apenas esperando para conseguir sair com uma delas agora pois a outra está desprezando demais a situação , ela não dá o mínimo de importância. Porém essa espera dura um eternidade, até porque eu terei curso dois dias seguidos e eu realmente preciso desse afeto eu tô me sentindo muito mal esses dias realmente ver pessoas, casais e ficar desejando aquilo na minha vida a muito tempo é algo que está acabando comigo eu tô muito desgastado mentalmente por pensar tanto sobre isso, eu só quero ter essa experiência, eu estou pouco me importando se der errado, apenas o fato de eu conseguir passar por essa experiência vai mudar para melhor meu estado mental (ou eu pelo menos espero). Muito disso se deve ao fato de que com quase 17 anos eu ainda estou bv, é algo que não tem nada haver com questões sociais eu apenas sinto tudo de ruim em saber que estou entrando no 3 ano do ensino médio e uma das coisas que mais fode minha cabeça é a falta de relacionamento amorosos. Além disso outra coisa que me deixa mal é elogio (não todo tipo) é por que assim ontem eu falei pra minha amiga sobre isso de eu ser bv mesmo tendo uma idade elevada, e ela falou que não acredita por que eu era bonitinho, eu fiquei feliz(apenas por alguns momentos) porém logo dps muito triste, pois em saber que o único motivo de eu não ter essa experiência, é totalmente culpa minha. Eu realmente me sinto no fundo do poço a ponto de ficar triste após um elogio.
submitted by Law_Mateus to desabafos [link] [comments]


Educação Brasileira 76 - Ensino Médio: o que fazer? O QUE FAZER DEPOIS DO ENSINO MÉDIO O que fazer depois do NÍVEL MÉDIO? Estou perdido - Evandro ... O QUE FAZER DEPOIS DO ENSINO MÉDIO? O que NÃO fazer quando terminar o ENSINO MÉDIO ! Série Concurso - O que fazer depois do ensino médio? - AlfaCon Concursos Públicos COMO FAZER O ENSINO MÉDIO NO CANADÁ Escolhas: O que fazer depois do Ensino Médio? - YouTube COMO FAZER O ENSINO MÉDIO NOS ESTADOS UNIDOS - YouTube

O que Fazer no Caso de Certificado do ensino médio ...

  1. Educação Brasileira 76 - Ensino Médio: o que fazer?
  2. O QUE FAZER DEPOIS DO ENSINO MÉDIO
  3. O que fazer depois do NÍVEL MÉDIO? Estou perdido - Evandro ...
  4. O QUE FAZER DEPOIS DO ENSINO MÉDIO?
  5. O que NÃO fazer quando terminar o ENSINO MÉDIO !
  6. Série Concurso - O que fazer depois do ensino médio? - AlfaCon Concursos Públicos
  7. COMO FAZER O ENSINO MÉDIO NO CANADÁ
  8. Escolhas: O que fazer depois do Ensino Médio? - YouTube
  9. COMO FAZER O ENSINO MÉDIO NOS ESTADOS UNIDOS - YouTube

Vídeo: Escolhas: O que fazer depois do Ensino Médio Minhas redes sociais: Facebook: https://www.facebook.com/pages/Amanda-Lima/1453983951542923?fref=ts Insta... Não é só os EUA que tornam possível o seu sonho de cursar o ensino médio em outro país. O Canadá também tem uma qualidade de ensino muito legal e você vai se amarrar no 'quê' aventureiro ... Para você que terminou o Ensino Médio e ainda não sabe o que fazer, confira algumas opções. Para mais informações = http://bit.ly/2B5qt5O Site: http://newcen... O maior canal para concursos públicos do Youtube! Muitos vídeos semanalmente, aulas gratuitas, dicas, notícias e muito mais! Ainda não conhece o AlfaCon? Inscreva-se em nossos cursos free e ... Neste vídeo vc vai ficar por dentro de como funciona o processo do ensino médio (High School) nos Estates e também as BOLSAS pra cursar o ensino médio lá! Me... O que fazer depois de terminar o ensino médio? Se você não sabe o que fazer quando acabar a escola, assista todo esse vídeo. ️Clique aqui para conhecer meu outro canal ! https://www.youtube ... Enjoy the videos and music you love, upload original content, and share it all with friends, family, and the world on YouTube. No vídeo dessa semana eu falo pra vocês um pouco de como foi minha experiência pós ensino médio e dou algumas dicas na minha visão do que fazer depois do ensino médio. ----- FIM DE ENSINO ... 1º bloco - Ensino Médio: o que fazer? Ederson Granetto entrevista Wanda Engel, do Instituto Unibanco, sobre alternativas para tornar o Ensino Médio atraente para os jovens. 2º bloco -- CIEE ...